Tratamentos estéticos funcionam?

Os tratamentos estéticos são amplamente utilizados na busca constante da boa forma física e uma estética corporal cada vez mais perfeita em nossa sociedade.

Hoje vou listar alguns tratamentos que podem ser utilizados em conjunto com a sua dieta e os treinos para auxiliar nos seus resultados estéticos 🙂 Alguns são utilizados outras situações também como lesões musculares e em pós cirúrgicos.

Vou listar os que encontrei artigos científicos sobre o tema, pois se for pra gastar dinheiro, ao menos vamos aos que funcionam não é mesmo? Vamos lá:

Tipos de Tratamentos Estéticos:

Manuais como a massagem e drenagem e também os recursos eletroterapêuticos, que é a utilização de equipamentos com fins estéticos e reparadores.

Drenagem Linfática Manual:

Desenvolvida por um fisioterapeuta francês e aprimorada por diversos profissionais, esta técnica tem como objetivo primário auxiliar na remoção e filtração de fluidos em excesso dos tecidos corporais.

Indicações:

Tratamento da celulite, devido a presença de edema pelas compressões linfáticas e venosas que é causado pelo aumento do adipócito, ocorrido na fisiopatologia do fibro edema gilóide (celulite).

Também é indicado no Pré e pós operatório de cirurgias plasticas, para melhorar a circulação do líquido intersticial, melhora da oferta de metabólitos, eliminação de catabólitos, diminuição do edema e melhora no processo de reparação tecidual.

Ultrassomultrassom na estética

É um equipamento que gera ondas sonoras mecânicas que podem ser emitidas numa frequência de 1Mhz ou 3Mhz. É um recurso eletroterapêutico que atua gerando vasodilatação e efeito térmico. Ou ainda sem produção de calor produzindo um efeito de micromassagem no tecido.

Indicações:

A de 1 Mhz é bastante utilizado na fisioterapia para recuperação de lesões musculares, ligamentares, tendíneas e ósseas.

A de 3 Mhz é bastante utilizadas na estética pois sua penetração é mais superficial, auxiliando a tratar disfunções tegumentares.

Contra-indicações:

Não é recomendado para gestantes, portadores de marcapasso, cardíacas, implantes metálicos, processos infecciosos, neoplasias, trombose, áreas isquêmicas.

radiofrequência facialRadiofrequência:

Aparelho que gera conversão de energia em efeito térmico que leva a vasodilatação e consequentemente melhora a nutrição e oxigenação tecidual. Também auxilia na produção de novas fibras de colágeno e reorganização de fibras de colágeno já existentes na derme. Aplicação facial e corporal.

Indicações:

Contratura muscular. Flacidez facial e corporal. Gordura localizada. Fibroses recentes e tardias. Cicatrizes e aderências. Celulite (fibro edema gilóide).

Contra-indicações:

Não é recomendado para gestantes, portadores de marcapasso, cardíacos, pessoas com implantes metálicos, processos infecciosos, neoplasias, trombose venosa profunda recente, tecidos isquêmicos, condições hemorrágicas ou probabilidade de ocorrência.

vacuoterapiaVacuoterapia:

Este recurso utiliza a pressão negativa com as manoplas para aumentar a vascularização tecidual e modelagem mecânica tecidual.

Indicações:

Auxiliar no tratamento da gordura localizada e diminuição da celulite (fibro edema gilóide). Também auxilia a drenagem linfática devido o descongestionamento do líquido intersticial.

Este procedimento não deve provocar desconfortos ou hematomas.

Contra-indicações:

Não é recomendado para gestantes, pessoas com hipertensão arterial (pressão alta), afecções da pele, neoplasias, hérnia, varicoses, flebites e trombose  com uso de anticoagulantes. Cardíacos, diabéticos e pessoas com marcapassos.

Esse conteúdo tem a pretensão de ser atemporal, portanto, caso você que está lendo encontre falhas com referência, por gentileza entre contato pelos comentários.

Referências Bibliográficas:

GODOY, J. M. P.; et al. Intensive Treatment of Cellulite Based on
Physiopathological Principles. Dermatology Research and Practice. Vol. 2012

MOORTGAT, P. et al. The physical and physiological effects of vacuum massage on the different skin layers: a current status of the literature. Burns Trauma. Belgium. V 19;P 4:34. Sep. 2016.

SCHONVVETTER, B. SOARES, J. L. M. S.; BAGATIN, E. Longitudinal evaluation of manual lymphatic drainage for the treatment of gynoid lipodystrophy. UNIFESP. São Paulo-SP, Brazil.

SIMAS, L. A. W.; WOLPE, R. E. Manual de Atendimento em Nutrição e Estética. 1. ed. Curitiba. 2016.

VIEIRA, M. et al. The use of negative pressure therapy in vascular surgery: experience of a single center. Revs Port. Cir. Cardiotorac. Vasc. Apr-Jun;19(2):83-6. 2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *